quinta-feira, 24 de março de 2011

Se eu não te amasse tanto assim

Dizia a mim mesma que este sentimento seria passageiro e que quando menos esperasse estaria com o coração aberto. Pensamento incoerente para mim, principalmente pelo fato de que me conheço muito bem para saber que não seria assim. Quando seu nome vagava por minha mente, instantaneamente, meu coração acelerava em seus batimentos causando-me certa palpitação, um sorriso certamente bobo brotava em meus lábios rosados pelo batom. Até hoje tento entender o motivo de ter me metido nesse jogo de sentimentos que é o amor, mas quer saber, quando se está apaixonado a vida é muito mais gostosa e os momentos são muito mais intensos. Tive medo de entregar a ti meu coração, mas ele te escolheu pra tomá-lo por inteiro e eu apenas entreguei-me, ainda com receios no início, mas pouco a pouco fui me entregando. Ser alguém que sempre esperou pela cara metade ou simplesmente por uma pessoa que compartilhasse os sonhos, sorrisos, abraços e carinhos bobos. Acreditar em destino é totalmente opcional, mas prefiram a escolha dele ser escrito a lápis, porque assim é possível apagar o que foi ruim e recomeçar do zero, seguindo escolhas diferentes que resultarão em coisas diferentes. Não tenhas medo de sonhar, de se apaixonar, de chorar, de errar, de cair e saber que um amigo estenderá a mão para ti. Viva intensamente os momentos e faça-os inexplicáveis como se fossem os ultimos de suas vidas. Sorria, afinal sorrir é um ótimo remédio para todos os males. Ame, com toda alma e todas as suas forças, porque além de difícil e doloroso, o amor é irrevogavelmente gratificante.

Texto escrito ao som de 'Se eu não te amasse tanto assim' - Ivete Sangalo. Bendita inspiração depois de tempos sem escrever um texto mínimo sequer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário